Um sisteminha simples http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br Quem é de TI sempre recebe pedidos para criar "só um sisteminha simples". A gente sabe que nunca é simples. Por isso, aqui no blog vamos falar sobre o grande universo de TI --que às vezes é engraçado, às vezes é sofrido e muitas vezes é tudo isso. Sat, 19 Oct 2019 13:33:56 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Você é programador? Como explicar que você não conserta impressoras? http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/10/19/voce-e-programador-como-explicar-que-voce-nao-conserta-impressoras/ http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/10/19/voce-e-programador-como-explicar-que-voce-nao-conserta-impressoras/#respond Sat, 19 Oct 2019 07:04:33 +0000 http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/?p=57

Imagem: Pixabay.

Nossa área é ampla e complexa. Existe muita tecnologia envolvida em TI (tecnologia da informação) e é difícil saber onde acaba uma coisa e começa outra. Até onde vai o trabalho do programador e onde começa o suporte, ou a infraestrutura, ou o trabalho do DBA (administrador de banco de dados)…

Se é difícil explicar para o seu próprio chefe (ou para o setor de recursos humanos em entrevistas) o que você faz, imagina para pessoas que nem mesmo são da área.

No vídeo a seguir, trago algumas verdades da programação que você não pode dizer perto da sua mãe…

Bom, esse artigo é mais para desabafar. Então, comente aí: o que você faz que você tem mais dificuldade em explicar para os outros?

]]>
0
Quer aprender a programar melhor? Ensine alguém http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/10/12/quer-aprender-a-programar-melhor-ensine-alguem/ http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/10/12/quer-aprender-a-programar-melhor-ensine-alguem/#respond Sat, 12 Oct 2019 07:00:12 +0000 http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/?p=49

Imagem: Pixabay

Você teve dificuldades para escolher sua profissão? A gente passa os primeiros muitos anos da vida estudando, da educação infantil ao fundamental, do fundamental ao ensino médio, e depois encaramos um ensino técnico ou uma faculdade para nos qualificarmos para trabalhar e ter uma carreira. Talvez uma coisa que ninguém tinha te avisado é que se você escolhe a área de T.I., você escolhe ter que estudar pelo resto da vida! 😀

A nossa área é muito legal, uma que eu gosto muito, mas que também é muito desafiadora. Estamos em constante evolução e diante de mudanças contínuas. O que aprendemos hoje pode se tornar defasado em pouco tempo. Por isso, sempre estamos precisando estudar alguma tecnologia nova, alguma nova técnica ou algo assim.

É comum, nesse estudo, a gente travar e pensar que a gente não sabe direito, que está faltando alguma coisa. Então a quem recorremos? A primeira ideia é procurar alguém que sabe mais, possa nos ensinar e tirar nossas dúvidas. Não é uma ideia ruim, mas tem ainda uma outra que também é muito boa, às vezes melhor…

Procure ensinar o que você sabe a alguém que sabe menos que você. Ouvi isso uma vez de um professor, depois vi menções na internet, em artigos e é verdade. Estudar com quem sabe menos  muitas vezes te desafia mais. Ali você é a referência, você é “quem sabe mais” e muitas vezes isso te desafia a aprender melhor do que já sabe para passar um conhecimento mais completo.

Além disso, quem sabe menos que você muitas vezes tem dúvidas sobre coisas que você nem pensou antes. “Mas e se em vez de usar esse comando eu fizer com aquele de tal forma?” “Hmmm, realmente, parece interessante… Vamos ver se funciona?”

Trabalhei uns 10 anos diretamente com programação e pude me especializar em uma área de desenvolvimento web que eu gostava bastante. Mudei algumas vezes de empresas e fui para vagas semelhantes, trabalhar com a mesma tecnologia, de forma parecida.

Quando encarei de forma mais profunda a área acadêmica, acabei voltando um pouco as origens, melhorei meu conhecimento para educar e tive desafios de ensinar diversos conteúdos, linguagens de programação diferentes. Aprendi muito com o conhecimento dos alunos e, principalmente, com as dúvidas deles.

Então, se você quer aprender melhor, ensine alguém. Pegue uma mentoria, ajude os iniciantes, vale muito a pena.

E se você ainda está na faculdade, não se preocupe tanto em buscar os melhores alunos da sala para fazer grupos de trabalho, caso contrário eles farão e você não aprenderá. Procure aqueles que não tiram o seu desafio.

E sucesso!

Abaixo trago algumas considerações sobre a “vida de professor”:

]]>
0
Interessado em aprender programação? Veja como iniciar nessa área http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/10/05/interessado-em-aprender-programacao-veja-como-iniciar-nessa-area/ http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/10/05/interessado-em-aprender-programacao-veja-como-iniciar-nessa-area/#respond Sat, 05 Oct 2019 07:00:33 +0000 http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/?p=42

Ainda que não seja o seu objetivo trabalhar com programação, ela ajuda a entender o pensamento lógico. Crédito: Pixabay

A programação é uma área que gera muita curiosidade e interesse, mas também parece ser algo muito difícil. Será que eu devo me aventurar nessa área? E como fazer isso?

A boa notícia é que existem muitas ferramentas e cursos gratuitos na internet para isso, pois cada vez mais é uma área que está sendo essencial para tudo. Existem campanhas que incentivam todos a aprender a programação, ainda que o objetivo não seja seguir a carreira de programação. Iniciativas como “A Hora do Código” ficaram famosas por colocar celebridades como Bill Gates, Barack Obama e diversos outros chamando as pessoas ao aprendizado.

Mas o que eu ganho com isso?

Ainda que não seja o seu objetivo trabalhar com programação, ela ajuda a entender o pensamento lógico, a sequenciar tarefas e a entender o que é e o que não é computável. Já dizem que programação seria uma “segunda linguagem” a se aprender, uma ferramenta como é para nós o inglês ou o espanhol.

Seja qual for a sua área de atuação, a programação pode ajudar a automatizar processos, cálculos e outras coisas que eu costumo classificar como “coisas que você não quer fazer”.

E qual é o caminho?

Não existe um caminho único e bem definido em relação a linguagens e tecnologias a utilizar, mas o primeiro passo, com certeza, é estudar a lógica de programação. Existem inúmeros livros e cursos para isso, alguns ensinando diretamente a partir de uma linguagem comercial, outros em linguagens acadêmicas ou até pseudo-linguagens. O importante é aprender a lógica e saber que a linguagem de programação é uma ferramenta e não o seu objetivo final.

Mas qual linguagem eu devo aprender?

Já vi muitos iniciantes empolgados ansiosos para aprender todas as linguagens de programação. Mal sabem eles que já foram catalogadas mais de 2500 linguagens (sem falar em frameworks e etc.).

Ninguém precisa saber muitas linguagens para ser um bom programador. Geralmente, meu conselho é: aprendem bem (mas bem, mesmo) uma ou duas e saiba programar mais ou menos em algumas outras. Quando você precisar mudar de linguagem fica fácil.

Recentemente gravei um vídeo a respeito, sobre qual linguagem devo usar para começar. Você pode acompanhar ele abaixo.

Você concorda? Não concorda? Tem uma linguagem preferida? Comente abaixo. Como estou trabalhando nessa área de ensino, sempre gosto de receber feedbacks a respeito.

]]>
0
Você está preparado para a Internet das Coisas? http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/09/07/voce-esta-preparado-para-a-internet-das-coisas/ http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/09/07/voce-esta-preparado-para-a-internet-das-coisas/#respond Sat, 07 Sep 2019 07:00:08 +0000 http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/?p=37 Cada vez mais ouvimos falar sobre a Internet das Coisas (IoT), mas você sabe o que signifca?

Tem aplicação prática ou serve só para brincar com componentes eletrônicos?

No vídeo abaixo tentei apresentar de forma bem simples o conceito. Aproveite.

]]>
0
Não é pra ontem! O maior inimigo da programação é a pressa http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/08/31/nao-e-pra-ontem-o-maior-inimigo-da-programacao-e-a-pressa/ http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/08/31/nao-e-pra-ontem-o-maior-inimigo-da-programacao-e-a-pressa/#respond Sat, 31 Aug 2019 07:00:50 +0000 http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/?p=30 “É pra ontem!” “Preciso que o sistema seja publicado agora!” “É urgente” “Rápido, tem um caminhão parado esperando o relatório!”

Infelizmente, essas frases são bem conhecidas na área de T.I.. Estamos em uma rotina muitas vezes desgastante e corrida porque todo mundo quer tudo com urgência (e cada vez mais). Há um certo apelo para que a gente esteja o tempo todo desenvolvendo e entregando, independente do que mais fazemos da vida. Daí vem aquela ideia de que “programadores não têm vida social, mesmo”. Bom, isso é um mito! Você precisa descansar, você precisa relaxar, você precisa de um tempo para a cabeça.

Mas esse é só o primeiro aspecto da pressa que eu quero tratar hoje: a pressa da entrega, que vêm da chefia ou dos clientes/usuários e isso é algo que sempre atrapalha na estipulação de prazos. Já ouviu dizer que programadores nunca conseguem cumprir prazos? Será que quem faz os prazos sabe realmente o que vai ser feito para que o programa funcione?

Imagem: Vida de Programador

Anotem o que eu digo: O maior fator gerador de gambiarras é o prazo apertado. Quando você tem prazos absurdos, você tem que dar um jeito de colocar a solução no ar o mais rápido possível. Então, as gambiarras surgem para que vá logo pro ar e “logo eu resolvo direito, quando tiver mais tempo”. Spoiler: você não vai ter “mais tempo” 😀

Mas aí você pode se perguntar: “Quer dizer que não existe desenvolvimento rápido sem gambiarras?” Não. Mas seu aprendi nesses anos uma frase que até mereceu virar estampa de canecas e camisetas:

Imagem: Loja Vida de Programador

Bom, rápido e barato. Escolha dois.

Você quer que seja bom e rápido? Não vai ser barato. Vamos precisar alocar mais gente, pagar horas extras, comprar soluções, etc.

Quer que seja bom e barato? Tudo bem, mas não vai ser rápido. Não temos como alocar mais gente ou abrir mão de outros projetos…

Quer que seja rápido e barato? Mais fácil ainda, porque não vai ter como manter a qualidade. Aí entra o XGH (que pode até virar tema de um futuro post).

Mas e o segundo aspecto da pressa?

Esse eu até diria que é pior, porque é a pressa de quem está aprendendo.

Para tudo que a gente aprende existe um caminho, ninguém aprende a programar sem passar uns perrengues com os códigos. Mas estamos vivendo um tempo tão imediatista que as pessoas querem chegar ao final antes de passar pelo processo.

No meu contato com iniciantes através do Vida de Programador ou mesmo nas faculdades onde dou aula, vejo muito a pressa em “desenvolver apps”, “desenvolver jogos”, “ganhar dinheiro com apps”, antes mesmo de aprender direito a lógica de programação ou o que  é um compilador.

Comecei a desenhar tirinhas de programação há quase 8 anos. Naquela época era comum iniciantes entrarem em contato pedindo tutoriais e livros para aprender uma determinada linguagem, mas isso foi diminuindo, migrando para vídeos (e curtos, de preferência). Uma vez recebi a seguinte mensagem: “Você tem algum vídeo de Java bom para recomendar? Porque eu já assisti um vídeo e ainda não entendi!” Dica: Não espere entender Java com apenas um vídeo.

Tem problema em estudar por vídeo? De forma alguma! Eu mesmo sou professor em graduações de T.I. à distância. Mas a gente só aprende programação com a mão na massa e eu sempre digo isso aos meus alunos. Enquanto você não fizer e você não errar (o que sempre acontece), você não vai assimilar. Quando a gente vê alguém programar, tudo parece muito óbvio e simples, mas quando a gente é forçado a escrever é que descobrimos o que ainda não sabemos.

Então, se você é iniciante na área, vá com calma. Aprenda o máximo que puder e saiba que a prática vai formando cada vez mais o conhecimento.

E, para aproveitar a ideia de que a pressa nos leva a gambiarras, tenho um vídeo bacana sobre elas:

Não tenha pressa! Faça um café, relaxe, porque o seu cérebro é o bem mais importante no desenvolvimento e ele não pode funcionar em overclock o tempo todo 😀

]]>
0
Você conhece a técnica do pato amarelo? http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/08/24/voce-conhece-a-tecnica-do-pato-amarelo/ http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/08/24/voce-conhece-a-tecnica-do-pato-amarelo/#respond Sat, 24 Aug 2019 07:00:35 +0000 http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/?p=24 Quem nunca desenvolveu um sistema ou um site de acordo com as especificações fornecidas pelo cliente e, quando foi apresentar, o sistema não estava de acordo com o que o cliente queria e várias alterações tiveram que ser realizadas?

A técnica do pato amarelo, ensinada no vídeo abaixo, tem auxiliado o trabalho de desenvolvedores há séculos…

Bom, esse vídeo é apresentado como uma ironia, para descontrair. Não façam isso em casa!

]]>
0
Um sisteminha simples pode ser mais complexo do que você acha http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/08/17/um-sisteminha-simples-pode-ser-mais-complexo-do-que-voce-acha/ http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/08/17/um-sisteminha-simples-pode-ser-mais-complexo-do-que-voce-acha/#respond Sat, 17 Aug 2019 07:00:48 +0000 http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/?p=14

Quem da área de T.I. nunca ouviu algo como “pode dar uma olhadinha pra mim?”, “preciso de uma alteraçãozinha”, “eu quero só um sisteminha simples”?

Por mais incrível que pareça, colocar no diminutivo não diminui a complexidade. Na verdade, quem trabalha com tecnologia está familiarizado já com a miniaturização de dispositivos e componentes, então sabemos que quanto menor, mais complexo!

Pode ser uma analogia ruim (e foi), mas a ideia do usuário, geralmente, é ter um sistema do mesmo porte que um grande sistema, mas sob uma fuselagem compacta, com a impressão de ser algo pequeno e simples.

Há um tempo atrás eu publiquei no Vida de Programador uma história sobre um pedido de “alteração simples“. Veja ela aí abaixo.

Por isso, tanto o diminutivo quanto a palavra “simples”, não diminuem a complexidade de um sistema ou de um serviço, mas tentam diminuir a importância do próprio serviço.

Isso vai mudar? Não. Mas fique tranquilo e conheça o seu valor. Não perca a cabeça e mantenha o bom humor.

“Mas o meu sobrinho cobra muito menos para fazer isso!” Ótimo, faça com o seu sobrinho, vai ser um ótimo aprendizado para ele. E se as coisas derem errado depois, você vai entender o custo de um bom trabalho! 🙂

E em nossa carreira de programação a gente escuta tanta loucura de todos os lados (chefes, usuários, próprios programadores), que a gente acaba vendo (ou cometendo) algumas desculpas para escapar de enrascadas. Uma vez eu coletei no Twitter as melhores e deu origem a esse vídeo com mentiras de programadores:

É por essas e outras que este blog ganhou esse nome supimpa! Espero que você goste, porque eu já estou gostando! 😀

]]>
0
Blog do Andre Noel estreia no UOL http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/08/07/blog-do-andre-noel-estreia-no-uol/ http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/2019/08/07/blog-do-andre-noel-estreia-no-uol/#respond Wed, 07 Aug 2019 18:20:36 +0000 http://andrenoel.blogosfera.uol.com.br/?p=7 Quem é de TI sempre recebe pedidos para criar “só um sisteminha simples”. A gente sabe que nunca é simples. Por isso, aqui no blog vamos falar sobre o grande universo de TI –que às vezes é engraçado, às vezes é sofrido e muitas vezes é tudo isso.

]]>
0